A verdadeira história da formiga e da cigarra

“A cigarra, cujo canto longo e agudo enche os dias do Verão, tem uma probóscida libadora comprida como um estilete, com a qual consegue perfurar a casca das árvores e sugar a seiva. Outros insectos, mais mal equipados, acabam por se aproveitar da faculdade da cigarra. Enquanto ela bebe, congregam-se à sua volta formigas, vespas e moscas, que recolhem os minúsculos fiozinhos que escorrem da ferida feita na árvore”

David Attenborough, “O Primeiro Éden”, pg. 44

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s