O referendo húngaro

A respeito do referendo húngaro anda tudo a repetir a mantra “direitos fundamentais não se referendam” (posição que nunca me pareceu fazer grande sentido) e a ignorar o que talvez seja mais importante aqui: é que, pelo menos pelas noticias na imprensa sobre o referendo, as perguntas que vão ser feitas parecem-me significativamente mais brandas do que a lei propriamente dita [pdf], pelo que, a ser assim, não será um verdadeiro referendo à lei, mas uma manobra de propaganda.

Fazendo uma analogia de sinal contrário, era como se um governo anticlerical proibisse as igrejas de darem catequese a menores e depois, face à polemica, convocasse um referendo em que a pergunta fosse sobre aulas de religiao obrigatórias na escola pública (e depois, se a maioria fosse contra aulas de religião obrigatórias, apresentasse isso como um voto a favor da lei proibindo a catequese a menores).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s